Mulher Boa, Vida Rara!

Quem nunca ouviu falar que a mulher foi a responsável pela queda do homem? “A culpa foi da Eva!”, dizem os que querem justificar o porquê deles terem cedido às investidas da “serpente” no Jardim do Éden…

Todos se lembram do fato que Satanás “vestido de cobra” tentou primeiro Eva e fez com que ela influenciasse Adão para comer o “fruto proibido”. Em Gênesis 3:6 diz: “E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.” Depois disso, eles reconheceram que estavam nus e sentiram vergonha. “E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi.”, conta (Gênesis 3:11-12).

Essa história já foi reproduzida milhares de vezes em livros, programas de TV e em enredos de Carnaval. Até em piadas a mulher é considerada sempre a culpada, por causa do chamado “pecado original”.

O problema é que é verdade em algumas situações! Quantas vezes pode-se encontrar mulheres que fazem parte da vida dos homens, que podem ajudar, mas, às vezes, atrapalhar? Infelizmente, várias!

Quantas vezes podemos ver mulheres murmurando, desprezando e maltratando homens? É até estranho dizer isso, porque o que mais se comenta é a violência de homens contra mulheres. Mas passar o dia inteiro reclamando, não dar atenção e não cuidar do marido não poderiam ser atitudes chamadas de “constrangimento moral”? Às vezes, uma agressão verbal fere mais do que uma física, sem querer comparar o grau de seriedade. Nenhum tipo faz bem a qualquer tipo de relacionamento humano.

Nos dias atuais, isso tudo se complica quando se vê que os casais acompanham cada vez mais a modernidade com relações rápidas e superficiais. A cultura fast (fast food, fast shop, …) chegou aos relacionamentos há algum tempo, até porque se deixou de manter um casamento, por ficar mais fácil desfazer tudo. A burocracia não é mais um empecilho, com o lançamento do “Divórcio Express”, que fez dobrar o número de separações em alguns lugares, pois a própria justiça resolve a maioria dos casos em meia hora apenas. Isso ajuda a quem quer ir para o altar ou cartório pensar assim: “se não der certo, me separo”…

Mas será que trocar de companheiro ou companheira seria a solução? Os dois podem ter participação no sucesso de um relacionamento, mas, neste momento, estou falando com a mulher. Se o Senhor criou a mulher para ser uma “ajudadora idônea” (Genesis:2:18), por que se tem mudado as coisas? Ele não tirou a mulher da cabeça do homem, nem do seu calcanhar, mas sim da costela, para justamente andar “lado a lado”, compartilhando, completando, dando suporte, como a própria coluna faz.

Até um trocadilho é permitido nessa hora: ao invés de EVA, a mulher tem que ser chamada de AVE. Inverter não só a palavra, mas agir também assim, como uma verdadeira ave: esperta, inteligente e sábia. No caso da esposa, a Bíblia diz em (Proverbios:14: 1:) “Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos”. Quando Deus disse em (Genesis:2:18) que “não seria bom o homem viver só”, era para que a mulher se tornasse companheira, ajudadora e não justamente o instrumento que derrubaria o homem.

A mulher não pode continuar sendo chamada de EVA e sim ser reconhecida mesmo como uma AVE. Eva tem que servir somente como referência daquilo que não se deve fazer! Toda mulher tem que tomar esse exemplo e fazer exatamente o contrário: ser responsável pela ASCENSÃO e não pela QUEDA do homem…

Levantar ao invés de deixar cair, estimular ao invés de apontar erros, sorrir ao invés de entristecer… Quantas coisas podem ser feitas… Como o ditado diz: “Atrás de um grande homem sempre existe uma grande mulher!”. E está escrito em (Proverbios:31:10 -12) “Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo. Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida”. Seja uma AVE, como a pinguim fêmea, que é cúmplice do seu marido, como a canarinha, que flerta com o macho e, como a pomba, que é mansa e simboliza a paz… Seja como o provérbio popular diz: “Mulher boa, ave rara”. Seja BOA! Seja RARA! Seja FELIZ!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *