Brincando de ser o Deus Criador.

“No princípio, criou Deus os céus e a terra”, diz o primeiro versículo da Bíblia Sagrada, em Gênesis, capítulo 1. Logo em seguida, dia e noite, terras e mares, animais e plantas e tudo mais que existe no mundo foi criado por Ele. Depois de sete dias, Deus resolveu descansar e viu que faltava alguém que pudesse cuidar de toda a Sua criação. “Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente”, conta Gênesis 2:7.

 Em Gênesis 1: 28-30, Ele concedeu poder ao homem sobre tudo o que está na terra: “Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja sobre a terra. E disse ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e que se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto e que dê semente; isso vos será para mantimento. E assim se fez”. O homem começou a dominar toda a terra. Pouco a pouco, ia aprendendo a “lidar” com a natureza. Um, dois anos se passaram. Cem… Duzentos… Mil… Dois mil… Chegamos ao ano dois mil e dez. Tanto tempo depois da Criação o que será que aconteceu…

…com o ar?

 Quando Deus Criou a Terra, a atmosfera era agradável, equilibrada e transmitia o calor necessário para o homem viver no planeta. Através de vários estudos, os homens cientistas descobriram que a terra é formada por gases que permitem a passagem da radiação solar e absorvem grande parte do calor emitido pela superfície aquecida. Esta propriedade da atmosfera é conhecida como efeito estufa. Este efeito mantém a temperatura média da superfície do planeta em cerca de 15ºC. Sem este controle, a temperatura cairia para 18ºC abaixo de zero e o homem não poderia viver no planeta, pois haveria um aquecimento global. Só que, ao invés de evitar este aquecimento, o homem faz o contrário: contribui para sua própria destruição. O uso de aerossóis e a descarga de gases dos automóveis são apenas dois exemplos desta contribuição do ser humano para o seu fim.

A elevação da concentração de gases, como o metano e o dióxido de carbono, e a queima de combustíveis fósseis e das florestas também fazem com que o efeito estufa aumente. Com esse aquecimento global, vários catástrofes já estão acontecendo.

…com a terra?

 Uma das catástrofes do efeito estufa é a seca. Ela faz com que as colheitas desapareçam.

Com o aquecimento global, a temperatura aumenta, a água esquenta e em seguida, evapora. Com isso, o solo e as plantas ficam sem água. E isto resulta em um cálculo para lá de destrutivo: menor quantidade de água é igual menor quantidade de plantas e igual menor retirada de dióxido de carbono do ar. Com isso, a vida na terra começa a ficar ameaçada.

… com a água?

 A água era abundante na terra e Deus fez aparecer a porção seca. Água e terra, cada uma passou a ter o seu lugar. Só que o homem está mudando isso também.

Com o ameaçador aquecimento global do planeta, algumas áreas sofrerão nas regiões polares, fazendo com que toda esta água vá direto para os oceanos. Com isso, ocorrerá um grande aumento no nível do mar. E mais: as cidades costeiras podem ficar submersas, destruindo assim muitos imóveis e colheitas. Muitos animais também serão totalmente extintos.

Na realidade, vai ocorrer outro dilúvio, só que, desta vez, provocado pelo homem. Já se pode ver consequência disso através dos recentes tsunamis na Ásia e na América, provocados por terremotos.

…com as plantas?

 Isso vos será para mantimento, disse Deus em Gênesis 1:29. Além disso, as folhas também foram criadas para produzir o oxigênio necessário para a sobrevivência do homem e servir de meio de purificação do ar, através da troca do gás carbônico pelo oxigênio.

Mas o que o homem tem feito para preservar uma de suas formas de sobrevivência?

Mais uma vez na contramão de sua própria vida, ele tem realizado grandes desmatamentos florestais. Cada dia que passa o verde vem perdendo espaço no planeta. A principal consequência deste fato é a real queda do nível de oxigênio.

O principal processo de renovação do dióxido de carbono é a absorção pelos oceanos e pela vegetação, especialmente pelas florestas.

O desmatamento contribui totalmente para o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera.

Tudo isto resulta em outro cálculo destrutivo: se tiver menos vegetação, menor vai ser a absorção do dióxido de carbono. Conclusão: quanto maior a concentração deste gás, maior será a chance de termos um aquecimento global.

…com animais?

 Os animais recebem também a tarefa de servir de alimento ao homem. Mesmo assim, muitas vezes, eles são mortos apenas pelo prazer da conquista e do dinheiro, sendo verdadeiros alvos de caça e comercialização. Além disso, a ameaça de morte, por causa do aumento do nível do mar e a mudança na temperatura e na umidade serão condições desfavoráveis a sua sobrevivência. Eles não resistirão…

…com a camada de ozônio?

 Deus pensou em tudo mesmo. Ele chegou a criar uma camada de ozônio para envolver a Terra e protegê-la de vários tipos de radiação, que são a principal causa de câncer de pele.

Devido ao desenvolvimento industrial, passaram a ser utilizados produtos que emitem clorofluorcarbono (CFC), um gás capaz de destruir as moléculas que formam a camada de ozônio, causando assim a sua destruição. Sem esta camada, a incidência de raios ultravioletas nocivos à Terra fica sensivelmente maior, aumentando as chances de contração de câncer.

Mas o CFC não para de ser utilizado na fabricação de aerossóis, refrigerantes e outros produtos industriais.

Além do câncer de pele, a destruição da camada de ozônio também ajuda a causar o temido desequilíbrio no clima, resultado do efeito estufa.

Infelizmente, mais um cálculo destrutivo: quanto menor a concentração de ozônio na atmosfera, menor será a retenção das radiações ultravioletas, ou seja, maior será a proporção dessas radiações na luz que chega até nós. Tudo isto resulta em mais destruição humana.

…o próprio homem?

 Deus deu inteligência ao homem para criar a medicina e tantas outras ciências que o ajudam em seu dia-a-dia. Atualmente, alguns cientistas estão disputando uma verdadeira corrida para ver quem consegue completar primeiro o mapeamento do código genético humano. Com esta descoberta, a medicina vai passar por uma verdadeira revolução: remédios mais eficientes e com menos efeitos colaterais poderão surgir e as curas de doenças, como as do coração, câncer e diabetes, poderão ser descobertas. Até os genes danificados, que causam estes e outros tipos de enfermidades, terão uma chance de modificação. No entanto, a parte mais ousada do projeto é a clonagem humana. Depois da ovelha Dolly, este seria o maior avanço da ciência genética. Aliás, se o código realmente for decifrado, está destinado a ser um marco na história da ciência em geral e da humanidade. Fica a pergunta: vai ser bom para o homem criar a si mesmo?

A criatura quer virar o seu próprio criador

Deus ordenou ao homem o domínio e não a destruição. Dominar não é destruir. Pelo contrário. O homem deve se sentir responsável pela criação de Deus, pois ela depende Dele.

Como a terra precisa ser regada para produzir as plantas, toda a natureza necessita de cuidados para sobreviver.

De que adianta todo o avanço tecnológico se não temos as necessidades básicas supridas?

Com o aquecimento global da terra, o homem passará fome, sede e ainda corre o risco de ser completamente extinto. Ele simplesmente está caminhando para a sua autodestruição.

Se providências simples, como o saneamento básico, não são tomadas corretamente, como pode haver a preocupação em relação à camada de ozônio?

Desde o início do mundo, pode-se notar que Deus deu o livre arbítrio ao homem, que faz com que ele escolha o seu caminho, ou para o bem ou para o mal. Mas o caminho que escolheu parece que vai parar em uma rua sem saída. Aquele ditado “as aparências enganam” se torna bem verdadeiro, se considerarmos que o que é bom leva diretamente para o mal.

Está sendo provado que, ao contrário de “há males que vêm para o bem”, o que realmente acontece é que “há bem que vem para os males”. Por quê? Simplesmente, porque aquilo que pensamos ser um grande avanço para a humanidade, indústria, tecnologia, modernização e tantas coisas mais é o que verdadeiramente está levando o ser humano para a sua destruição. Isto parece até a relação do homem com o pecado. É uma grande mentira dizer que o pecado não é bom. A droga é um grande exemplo. Todos que experimentam dizem que dá um prazer incrível a “viagem” que realizam. Só que este prazer leva, indiscutivelmente, à morte.

A relação do homem com a modernização do mundo acaba sendo a mesma.

Quem pode dizer que os automóveis, os refrigerantes e os produtos aerossóis não proporcionam, de uma forma ou de outra, um prazer ou um benefício?

Uns com seus confortos, outros com seus sabores e ainda aqueles com suas praticidades?

Sem falar em tantos outros “componentes” destrutivos da humanidade.

Mas corre o risco de sumir da face da terra

O homem não vai ter tanto para usufruir todas as suas descobertas, se não começar a se preocupar com esta vida na terra. E, quando se fala em vida, engloba-se todo tipo de vida existente no planeta.

Nesta hora, o problema do meio ambiente não distingue nível sócio-econômico, cultural, raça, língua, tipos de governos… Não haverá mais lugar seguro ou inseguro, melhor ou pior. O poder que os países acham que tem será reduzido a nada. E a tecnologia que parece resolver todos os problemas não conseguirá achar nenhuma solução.

Infelizmente, o homem pensa que é auto-suficiente, que não precisa de mais ninguém, que consegue fazer tudo sozinho. Ele se acha tão capaz que resolveu brincar de Deus. A tentativa de clonagem humana está se aproximando e cada vez mais a criatura está se afastando de seu Criador. Como diz Romanos 1:25: “mudaram a verdade de Deus em mentiras, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador “.

Mas esta adoração poderá sair bem cara. O homem está realmente querendo ser igual a Deus, que pode ter dado inteligência ao ser humano, mas só Ele tem o dom da criação.

A Bíblia mostra que Satanás foi expulso dos céus justamente porque queria ser igual a Deus. Parece que o homem está perdendo a razão e tomando o mesmo rumo. Mas como o homem pode querer brincar de Deus se não cuida de si próprio? É o mesmo que dizer que um bebê resolveu se tornar a sua própria mãe e começar a mandar em si mesmo. O que será que vai acontecer? Com certeza, o pior!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *